P.S

Post-scriptum ou P.S. (do latim, significa literalmente “escrito depois”). Sempre no final de cada ano postaremos aqui o comentário de cada petiano avaliando o ano que passou, seu aproveitamento e seu aprendizado!

Comentários 2011
 

Yago da Costa:

“Tenho muito orgulho de ser petiano… Nesse tempo de um ano de experiência, vivi coisas que há muito desejava e outras que jamais imaginei. Desenvolver ensino, pesquisa e extensão não é fácil, mas intensamente gratificante. O PET me dá espaço para expor opiniões, debater divergências, discurtir o que me interessa e o que considero importante. É a oportunidade pra colocar nossos “sonhos” em prática, mas sempre trabalhando em grupo e sabendo aproveitar o que cada um pode contribuir no desenvolimento de nossos projetos. No PET aprendemos a viver, desenvolver o nosso pensar e aprimoramos nossa forma de agir.

O PET me torna um acadêmico diferenciado, com uma visão ampla da própria graduação, cheio de iniciativa e força para enfrentar os novos desafios que surgirem.”

Leonardo Alves:

“O ano de de 2011 foi muito positivo, o PET abriu muitas portas para o conhecimento e melhor aproveitamento da vida acadêmica. Conheci muita gente interessante no ENAPET, aprendi muito nas atividades de ensino e extensão e me diverti muito com meus colegas petianos. Espero que 2012 tenha tudo isso e muito mais.”

Nathália D. Lopes:

“Através da composição do PET, sendo: ensino, pesquisa e extensão, percebo através deste tripé que a faculdade vai além dos portões da mesma e além da sala de aula, sendo esta importante para uma boa formação, porém nós devemos abranger os demais ambientes à nossa vida profissional e pessoal, estou aprendendo a conviver com a universidade de opiniões de pessoas existentes dentro do nosso grupo PET-FISIO e assim saber lidar com os variados pensamentos e consequentemente um trabalho em grupo otimizado. Através do grupo PET-FISIO estou observando e vivendo a essência da fisioterapia que é o contato com nossos pacientes e ter o privilégio de poder estar por perto e tentar ajudá-los através do ensino, pesquisa e a extensão, ou seja, aprendendo, pesquisando e levando até eles este conhecimento. Além do conhecimento profissional o PET nos proporciona um círculo de amizades e nos qualifica não somente profissionalmente, mas também pessoalmente. Vale lembrar que além das atividades aplicadas à fisioterapia também existe àquelas aplicadas aos demais cursos, como por exemplo, o ENAPET que este nos demonstrou como é trabalhar em grupo e lidar com variados tipos de pessoas e dos variados estados do Brasil. A oportunidade e possibilidade de pertencer a este grupo é simplesmente ÓTIMA!!”

Beatriz Rodrigues Alves:

“Um ano de PET. Um ano de crescimento, de aprendizado. O PET nos proporciona muito mais que pesquisa, ensino e extensão, ele proporciona conhecer mais, ir mais além.

Ser petiano não é fácil, mas é gratificante. Estar no PET me fez amadurecer,  aprender a me virar sozinha, a enfrentar as dificuldades. Fazer parte de um grupo PET é uma honra, pois poucos tem a oportunidade de desenvolver pesquisa dentro da Universidade, o que torna os petianos alunos privilegiados. Antes do PET nem pensava em pesquisar, em escrever artigos. Já hoje, penso em crescer e publicar sempre!
É com muito orgulho que faço parte do PET, e não pouparei esforços para melhorar, crescer e me tornar uma acadêmica diferenciada.”

Jefferson Felix:

“O PET-Fisio foi – e está sendo – uma das melhores oportunidades que tive dentro da Universidade. Foi no PET que aprendi a conviver em grupo, compartilhando e respeitando a opinião de cada um que faz parte dele. Foi com esse programa que aprendi que Fisioterapia é muito mais do que estar dentro de uma sala de aula e ouvir o professor dar aula. Digo isso porque quem é graduando,  principalmente  da área da saúde, sabe muito bem a dificuldade que o aluno tem de pôr todo o seu conhecimento em  PRÁTICA no decorrer do curso. O PET-Fisio está ai pra isso: contribuir para que  nós, estudantes universitários, mostrarmos nosso conhecimento – mesmo que ainda limitado – para toda a comunidade, seja dentro ou fora da universidade. Não importa se foi um evento pequeno ou grande, se foi uma palestra/atividade simples ou complexa. Todo o grupo PET-Fisio se empenhou para dar o melhor de si em 2011. Essa força que nos une mostrou que somos capazes de fazer coisas muito melhores e se empenhar muito mais neste ano que se inicia. Em 2012 quero continuar crescendo profissionalmente dentro do grupo,  aprendendo cada dia mais com cada um dos integrantes e contribuindo para que o PET não seja apenas uma das coisas ”legais” que a faculdade proporciona, mas  um programa que, além de ser ”legal”, contribui e MUITO para fazer do curso de Fisioterapia da UEG  uma das referências nacionais de ensino, apesar de todas as dificuldades que nossa instituição enfrenta.”

Luiz Guilherme Cardoso:

“O PET sem sombra de dúvidas está sendo, e provavelmente será a maior e melhor experiência pela qual passarei na universidade. É ótimo estar junto de pessoas que lutam pelos mesmos objetivos que você, que querem enriquecer o currículo, além de se capacitar melhor para as diversas dificuldades que o curso, a área da saúde e o mercado de trabalho oferecem. Melhora nas capacidades de desenvolver pesquisas, produzir trabalhos científicos e ter um contato mais cedo com a profissão. Tudo isso nós conseguimos aqui. Por isso é um prazer enorme fazer parte desse grupo.”

Guilherme Andrade:

“O ano de 2011, quando foram iniciadas as atividades do PET-FISIO/UEG, foi muito produtivo e me proporcionou crescimento, tanto acadêmico quanto pessoal, o PET me permitiu passar por experiências que talvez não seriam possíveis se não estivesse participando do mesmo e também me permitiu entender melhor do que se trata a ‘extensão’ e a pesquisa acadêmica. Apesar do ano de 2011 ter sido o melhor em termos de atividades universitárias, eu espero que esse ano de 2012 seja muito melhor.O ano de 2011, quando foram iniciadas as atividades do PET-FISIO/UEG, foi muito produtivo e me proporcionou crescimento, tanto acadêmico quanto pessoal, o PET me permitiu passar por experiências que talvez não seriam possíveis se não estivesse participando do mesmo e também me permitiu entender melhor do que se trata a ‘extensão’ e a pesquisa acadêmica. Apesar do ano de 2011 ter sido o melhor em termos de atividades universitárias, eu espero que esse ano de 2012 seja muito melhor.”

Valéria Christina Ferreira:

“Esse ano foi com certeza o melhor, foi onde eu descobri que realmente eu quero essa profissão pra mim, que é esse caminho que eu quero seguir. Eu amadureci muito como acadêmica e como pessoa  com esse programa, adquiri mais responsabilidade com as atividades que realizamos e que devemos amar mais e nos preocuparmos menos.”

Jéssica Suguri:

“Foi adicionado ao ano de 2011, muito mais conhecimento, mais ensino e integração, pois foi o primeiro ano do PET-Fisio. O grupo de estudo proporcionou aprendizagem não somente para os participantes, mas também á comunidade, em diversas atividades como palestras, oficinas, participação em eventos acadêmicos, visitas a hospitais, etc. O grupo PET é um adicional de grande relevância na formação dos alunos, abre novos horizontes, amplia a carga de conhecimento e incentiva o estudante a se engajar em vários projetos, novos trabalhos de estudo, entre outros. Para mim, que sou integrante do grupo PET-Fisio, aprendo sempre mais em cada atividade, me aproximo um pouco mais do meio em que futuramente irei trabalhar e é muito importante essa oportunidade, porque é algo que me ajudará a crescer, que irá contribuir para minha formação acadêmica. E a expectativa é de que haja maiores conquistas, parcerias e aprendizagem para 2012, que seja mais um ano de sucesso para o PET-Fisio.”

Wanessa Camilly:

“O ano de 2011 foi um ano de muitas expectativas e realizações, onde o medo do novo não nos atrapalhou. Ano em que começamos um trabalho do qual sempre nos orgulharemos, pois foi um ano em que ajudamos, ensinamos e aprendemos. Realizamos varias atividades e o que lembramos disso foram todos que conhecemos e os momentos que passamos com eles.

O Programa de Educação Tutorial vai além de atividades extra curriculares, é ensino pois aprendemos muito a lidar com nós mesmo,s individualmente e em grupo, é pequisa pois estudamos e nos dedicamos para sermos extensão, para levarmos a comunidade o melhor de nós. Estou feliz de estar no PET. Aguardo ansiosa que o ano de 2012 também nos traga boas lembranças e realizações!!”

Clara Di Assis

“O Programa de Educação Tutorial foi uma grande oportunidade que surgiu em minha vida, permitindo-me ter acesso a novos conhecimentos e abrindo-me as portas ao caminho da pesquisa. Houve também a possibilidade de uma maior interação com a comunidade, especialmente com pessoas com quem iremos lidar futuramente como profissionais de fisioterapia. Além disso, o PET enfatiza a importância do trabalho em conjunto, assim como do esforço e da dedicação de todos os seus membros. “

Rogiane Oliveira Ramos

” Lembro-me dos rumores na ESEFFEGO quando surgiu a notícia de que o PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL havia sido aprovado. No começo, era tudo bastante teórico. Sabia-se que o Programa formava-se de um tripé, que o diferenciava: ensino pesquisa e extensão. Os meses foram avançando, junto as metas, planos, objetivos e sonhos do grupo PET-FISIO que se formara. Ao fim de cada atividade realizada, restava muito mais que o sentimento de ‘dever cumprido’; brotava uma vontade de ‘mais’; desejo de ir além dos livros, além da teoria. Hoje, consigo ver a gradeza de tudo o que foi experimentado. A forma como tudo ultrapassou as expectativas. Convivências, conhecimento, prática, novidades, comunhão com outras realidades (partilha com outros gruopos PET), vivências engrandecedoras com as atividades na Clínica Escola. Enfim, sou muito grata ao PET-FISIO, por muito somar tanto em minha formação acadêmica, quanto humana.”

Larissa Battisti

O PET em 2011 significou crescimento, aprendizagem e superação. Formamos um grupo de compromisso com o mundo acadêmico, e a cada dia nos dedicamos mais para aprendermos mais.  Passei com o grupo muitos momentos bons e sei que levarei para sempre o PET em minha vida.

Priscila Menez

O inicio do grupo pet fisio,em 2011, foi um ano repleto de novidades. Aprendi mais sobre o curso, me envolvi mais com a universidade, tive a oportunidade de conhecer os outros petianos, e cada vez mais aprendo a trabalhar em grupo. Espero que este ano seja tão bom e produtivo quanto o ano passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s